Histórico
 24/10/2004 a 30/10/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 02/05/2004 a 08/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Mundo Digital (Blog)
 Inclusão Digital (Site)
 Acessibilidade Brasil
 InternETC (Blog)
 Querido Leitor! (Blog)
 Dilbert (Cartum)


 
Dígito
 
 blogdigito@yahoo.com.br
ciberleitor(es) online


feriadão(!/?)

Se você está lendo este post na sexta-feira, então não esticou o feriadão. Ou tem algum problema. (Desligue o computador e se conecte no mundo real, pô).

Feriado na quinta-feira é sempre complicado. As negociações de dispensa começam na segunda. Na terça, o chefe analisa os requerimentos. E na quarta, sai a lista dos felizardos.

Eu preferi estar na próxima listagem. Mas, sinceramente, deu uma preguiça de acordar...



 Escrito por Dígito às 07h28 [ ] [ envie esta mensagem ]



lixo.geral();

Hoje, posso dizer sem nenhum constrangimento: a cidade está um lixo. Literalmente. Os colaboradores do serviço de limpeza estão temporariamente em paralização por reajuste salarial e outras reinvidicações da categoria. Passando uma vassoura na lenga-lenga do politicamente correto, quer dizer, lixeiros em greve.

A eficiência dos braços cruzados é incomparável. Sem passeatas, sem faixas, sem megafones. Um (des)movimento silencioso, fétido e nauseante. E não dura mais que três dias. Do suburbano ao magnata, todos se mobilizam a favor de uma solução razoável. Senão, o lixo invade o parquinho das crianças e o campo de futebol, atrai moscas e ratos, espanta a freguesia do comércio... Pensamos: sujeira, basta na política. 

E mais, quem vai limpar o cocô do cachorrinho da madame?! 



 Escrito por Dígito às 07h15 [ ] [ envie esta mensagem ]



O2

O céu limpo e gelado. O monitor sujo e esquentado. Esfrego na tela uma folha de papel. A brancura virginal mancha-se com cores turvas. Revela-se o carbono invisível que respiramos. E descobrimos porque o ar está pesado e o horizonte é plúmbeo.

Brasília é burocraticamente aristocrática. Há apenas a formalidade dos engravatados e a informalidade dos camelôs. Não existem fábricas baforando com grandes e inconsequentes chaminés. Em compensação, tantos carros quanto pessoas. Onde se esbarram ombros e para-choques.

Mas não vou panfletar sobre a camada de ozônio e cia. Nem dizer que a vida é uma droga e o mundo está uma m.... Ah, contudo vou reclamar porque não estão limpando meu computador direito. Pôxa! 



 Escrito por Dígito às 07h35 [ ] [ envie esta mensagem ]



anormalidade

Alguma coisa está errada. Eu sei. Eu sinto. Eu e o escritório vazio. 8h30. Ninguém ainda apareceu. Hoje é segunda-feira, tenho certeza (ontem comi macarronada e assisti TV). Não é feriado nem meu aniversário (para qualquer surpresa). E também não estou louco (pelo menos por enquanto).

Espio pela janela. A praça tranqüila demais. A rua com carros a menos. As lojas fechadas. E os meus olhos bem abertos procurando alguma explicação. 

Abro o jornal. Manchete em prima pagina: "Rodoviários em Greve". Como poderia saber? Venho sempre de carro popular e já não reparo se os ônibus vêm ou vão. Minha empáfia de motorista apenas disfarça meus traumas de passageiro...



 Escrito por Dígito às 08h16 [ ] [ envie esta mensagem ]