Histórico
 24/10/2004 a 30/10/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 02/05/2004 a 08/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Mundo Digital (Blog)
 Inclusão Digital (Site)
 Acessibilidade Brasil
 InternETC (Blog)
 Querido Leitor! (Blog)
 Dilbert (Cartum)


 
Dígito
 
 blogdigito@yahoo.com.br
ciberleitor(es) online


sistema em manutenção;

O médico só confirmou o que estava evidente. Não foi preciso recursos avançados para detectar o vírus. Pois, escorria pelas narinas e se alastrava a cada espirro. Gripe típica da estação. E não adiantava tomar vacina e se esconder. Ela acaba o/a encontrando.

Todos os sistemas funcionando precariamente. Cabeça cheia e memória fraca. Pensamento fragmentado. Raciocínio lento e pesado. Arrasta-se à velocidade de alguns MHz. Clock do mal estar. Fungar a cada duas respirações. Tossir a cada três momentos. Medicação a cada quatro horas.

Infelizmente, não pude faltar justificadamente ao trabalho. Tenho uns jobs a terminar. Culpa do meu senso de responsabilidade. Podia apenas telefonar e dizer que estou impossilitado e proibido de me afastar da cama num perímetro de cinco metros. Tudo bem. Estou me aguentando...

E o pior de tudo é ficar parcialmente insensível. Sem olfato, sem audição e sem paladar. É horrível não sentir o sabor das coisas... Principalmente, aquela sopinha da mamãe...  



 Escrito por Dígito às 07h21 [ ] [ envie esta mensagem ]



bug(sistema imunológico);

Cof, cof, cof. Não estou legal. Meu corpo está quente e sinto frio. Uma brisa qualquer dilacera meu semblante como navalhas de gelo.

Meu sistema imunológico foi infectado com algum vírus invernal. Fui prudente, fiquei em alerta e tentei me precaver de todas as maneiras. Guardas-chuvas, agasalhos, janelas fechadas, canjas e chás. Não houve jeito. A gripe me pegou. 

Resta-me apenas esperar. Não há nada a fazer. Mesmo com automedicação, remédios tarjas-vermelhas, injeções, mandingas e rezadeiras, serão sete agonizantes e aborrecidos dias. Ou uma semana, assistindo o virus realizar a sua obra completa. Congestionar as vias nasais, produzir secreções repugnantes, enturvar as vistas e arranhar a garganta.

Preciso de CCCC. Vitamina C, cama, cuidados e carinho... Ah, e um atestado médico.  



 Escrito por Dígito às 08h08 [ ] [ envie esta mensagem ]



re.des.cobrir();

Há um tempo na vida que é preciso redescobrir tudo aquilo que se perdeu pelo uso e desuso. Um reencontro consigo e o mundo. Uma reconstrução de valores e conceitos.

Os espelhos nunca mentem. Não há máscaras que disfarcem os vestígios do tempo. E a consciência silencia qualquer inverdade sobre nós mesmos. As incertezas são muitas, mas já não há dúvida nem confusão. Não somos mais adolescentes...

Sem querer se esquece os sabores das cores. Não se lembra mais o tutti-frutti das frutas, o lima do limão, o laranja da laranja, o cáqui do caqui, o groselha da groselha, o oliva da oliva. E não se percebe mais o rosa das rosas e o violeta das violetas...

E nos tiram a inocência e a simplicidade. Tudo vai se metamorfoseando em simplório. Cresce-se em vaidade, mas não se consegue alimentar todos os desejos... Então, é um vazio na alma, uma depressão no espírito e uma noite sem sono...

Contudo, a esperança renasce em cada alvorecer. E que se possa reaprender a dividir em cada gomo. Engolir alguns bagaços e jogar o que é casca no lixo. As sementes?! As sementes ficam pelo caminho...



 Escrito por Dígito às 07h23 [ ] [ envie esta mensagem ]



loop(rotina);

Inicio este post sem saber o que blogar. Nada de novo, nada de velho para contar. Um déjá vu diário. 

Estou sem inspiração nem respiração. Sinto falta de ar neste clima seco e frio. Como se já não bastasse o ar condicionado. Minha garganta está irritada e minhas vistas, cansadas. 

Por mais que tentemos, há certas coisas inexoráveis. O dia e a noite, 24h, 7 dias por semana... Eu sei, é preciso encontrar uma canção, um poema, uma fotografia, um horizonte... Mas nem sempre é fácil. O mundo gira e nossas vidas estão em loop.

Desculpem-me por esse amontado de palavras tolas e vazias. E pela paciência por tudo que não tinha a dizer... 



 Escrito por Dígito às 08h47 [ ] [ envie esta mensagem ]



bom.dia(pessoall);

Nada como um final de semana para contar histórias e guardá-lo nas lembranças.

É importante viver coisas inesquecíveis com pessoas especiais. Sair da rotina, vestir outra camisa, andar por outros caminhos. Não pensar em nada e não se preocupar com o que fará daqui alguns segundos. Apenas sentir intensamente o momento. 

Segunda-feira, que não sejas mais um dia, mas o início de uma ótima semana. 



 Escrito por Dígito às 07h19 [ ] [ envie esta mensagem ]