Histórico
 24/10/2004 a 30/10/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 26/09/2004 a 02/10/2004
 19/09/2004 a 25/09/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 05/09/2004 a 11/09/2004
 29/08/2004 a 04/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 15/08/2004 a 21/08/2004
 08/08/2004 a 14/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004
 23/05/2004 a 29/05/2004
 16/05/2004 a 22/05/2004
 09/05/2004 a 15/05/2004
 02/05/2004 a 08/05/2004
 25/04/2004 a 01/05/2004
 18/04/2004 a 24/04/2004
 11/04/2004 a 17/04/2004
 04/04/2004 a 10/04/2004
 28/03/2004 a 03/04/2004
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Mundo Digital (Blog)
 Inclusão Digital (Site)
 Acessibilidade Brasil
 InternETC (Blog)
 Querido Leitor! (Blog)
 Dilbert (Cartum)


 
Dígito
 
 blogdigito@yahoo.com.br
ciberleitor(es) online


Power Off

Desacelerando o ritmo... Fechando janelas, arquivos, gavetas...

"O que deseja fazer?"

(x) Desligar o computador e sumir daqui!

PessoALL, um bom final-de-semana!  

Divertir(Divertir());



 Escrito por Dígito às 15h29 [ ] [ envie esta mensagem ]



Garoto de Programa

Tic, tac, toc. Quem diria? Tornei-me garoto de programa. Isto é, programador (Prestem atenção, entendam - programador, escovador de bits, tradutor homem-máquina).

Para quem, como toda criança, sonhou em ser bombeiro, aviador, e jogador de futebol, parece ironia do destino. Na verdade, vivemos apagando incêndios, voando com os projetos e jogando com lógica e números.Pré-destinação?! Prefiro não acreditar nisso. Que não temos controle de nossas vidas mesmo que esteja condicionada ao Estado e ao Sistema. 

Não há sanidade em enclausurar-se com um computador. Ficar escondido num canto da sala com muros de manuais, projetos, códigos... Incomunicável com os colegas ao lado. Conversar é sinônimo de desocupação (vadiação). É permitido apenas massagear os teclados e a bolinar o mouse.

A vida à velocidade dos MHz, às vezes, pergunto-me por quais vias levaram-me à TI. Será que fui seduzido pela tecnologia? Ou estou mesmo me prostituindo pelos altos salários (hoje, nem tanto)? Ops, o Leão não pode saber.

E aí, que tal um programinha?! Quer pagar quanto?!



 Escrito por Dígito às 11h20 [ ] [ envie esta mensagem ]



Power On

Start mais um dia de trabalho. Tudo bem, hoje é sexta-feira. Não tenho o que reclamar. Recarregar as baterias no final-de-semana.

Funções: Sleep(), Familia(), Leitura(), Estudo().



 Escrito por Dígito às 07h53 [ ] [ envie esta mensagem ]



E-1/2

 blogdigito@yahoo.com.br



 Escrito por Dígito às 13h46 [ ] [ envie esta mensagem ]



Almoço nosso de cada dia


int almoço(const tigela açaí, const float granola)
{  
   while (tigela)
   { degustar(açaí, granola);
   }
   delay(30); 
   printf("buuuurrrp");
   return(1);
}



 Escrito por Dígito às 12h43 [ ] [ envie esta mensagem ]



Bug no Sistema

Quem escreveu o nosso Sistema? Ou quem deterpou o Código-Fonte? Foi a Economia, a Intolerância, o Fanatismo, o Poder, a Injustiça, a Vaidade?

Não há pacotes de correção. Nem como reinstalar um novo Sistema. E programas sentinelas são ineficientes.

Até quando viveremos com medo de um shutdown inesperado? Queremos apenas que o programa Vida 1.0 execute em paz. Sem interrupções, incertezas e invasões.

Queria apenas entender a filosofia dos Vírus Sociais. E qual o deslumbramento pela destruição. Por que Shift+Del em tantos inocentes?

(Sobre os atentados em Madri e os atos de terrorismo) 



 Escrito por Dígito às 11h00 [ ] [ envie esta mensagem ]



Mesmice

Linkar e logar em jornais e revistas. As manchetes não mudam. São sempre as mesmas velhas notícias. A cada pageview escândalos, atentados, fofocas, resultados da loteria... Como se a vida fosse apenas isso. Ou somente isso o mundo tem nos oferecido em troca por nossa mediocridade alienada e consumista.

Somos apenas um circuito em curto. Mais um parafuso na engrenagem. Apertam-nos por todos os lados. E mesmo assim, parece tudo normal.

O cotidiano volátil como uma crônica, violenta como uma tragédia e sem graça na comédia diária no sorriso triste do palhaço.

Quando escreveremos um novo épico? 



 Escrito por Dígito às 09h41 [ ] [ envie esta mensagem ]



printf("Hello World");

Aterrissando no mundo Blog. Câmbio.

Mãos trêmulas no teclado hesitante. O horizonte da página é aterrorizante e desafiador. Uma letra de cada vez. Outro dígito. Mais uma palavra. Ponto. Ponto. Ponto.

[...] 



 Escrito por Dígito às 09h21 [ ] [ envie esta mensagem ]